"Pequena história destinada a explicar como é precária a estabilidade dentro da qual acreditamos existir, ou seja, que as leis poderiam ceder terreno às exceções, acasos ou improbabilidades, e aí é que eu quero ver" (Julio Cortázar)


segunda-feira, 13 de julho de 2009

Aguce o Faro: inscrições para o 7º Curta-Santos terminam em 31/07


O 7º Curta-Santos — que este ano terá treze mostras, das quais, quatro competitivas (Olhar
Caiçara Universitário, Olhar Caiçara Independente, Videoclipe Caiçara e Videoclipe Brasilis) — acontece de 15 a 19 de setembro de 2009 e traz novidades em sua estrutura. Um exemplo disso é a mostra Olhar Caiçara, que nesta edição se subdivide em duas categorias: a Universitária, que atende a demanda dos trabalhos acadêmicos e de conclusão de curso produzidos pelas universidades da região e a Independente, que procura valorizar os trabalhos produzidos no litoral paulista sem apoio de grandes produtoras.

As inovações da 7ª edição do Curta Santos se estendem à premiação também. Esse ano, a mostra Olhar Caiçara Independente divide o prêmio de melhor curta-metragem em dois segmentos: fictício e documental. Serão entregues ainda troféus para melhor ator, atriz, direção, roteiro, montagem, som e fotografia. Já a mostra Olhar Caiçara Universitária premiará melhor curta-metragem, pesquisa e direção.

Para o diretor do Curta Santos, Toninho Dantas, o crescimento e o amadurecimento da produção cinematográfica do litoral paulista durante sete anos de Festival, foi uma das razões que motivaram a reestruturação de algumas das mostras. De acordo com ele, a nova estrutura do festival é mais justa e organiza de maneira mais adequada a demanda das produções regionais.

Entre as mostras competitivas temos ainda a Videoclipe Caiçara e a Videoclipe Brasilis, que premiam respectivamente melhor clipe regional e melhor clipe nacional, além de melhor direção e performance.

No plano nacional, o Curta Santos exibe a mostra Olhar Brasilis. Dividida em cinco segmentos – sul, sudeste, centro-oeste, norte e nordeste – a mostra traz a pluralidade dos olhares de cada uma das regiões brasileiras e a realidade da atual produção nacional nesses locais. “Buscamos na sétima edição promover a descentralização da indústria audiovisual brasileira, tão acomodada com a produção oriunda do eixo Rio-São Paulo.”, comenta Toninho.

Sem poder ficar de fora das comemorações do ano da França no Brasil, o festival exibe também uma mostra especial que tem como objetivo expor a produção cinematográfica contemporânea e clássica francesa. A idéia é que a exibição das obras possa abrir espaços para discussões sobre as influências deste país absorvidas pela nossa cultura e seus reflexos em nosso cotidiano. O festival terá ainda uma mostra de longas metragens convidados; a mostra Curta Matine, elaborada para atender o público infantil; a mostra Curta Cris, voltada ao público GLBTS; além de oficinas e mesas-redondas.

As inscrições para a sétima edição do Curta Santos vão até 31 de julho e podem ser feitas através do site do festival. Os curtas-metragens que já participaram de outras edições e não foram selecionados poderão concorrer novamente. Não existem restrições quanto ao período de produção dos filmes ou temática abordada.


Nenhum comentário: