"Pequena história destinada a explicar como é precária a estabilidade dentro da qual acreditamos existir, ou seja, que as leis poderiam ceder terreno às exceções, acasos ou improbabilidades, e aí é que eu quero ver" (Julio Cortázar)


sexta-feira, 3 de abril de 2009

Longe, aqui do lado:


Madeleine Alves




Preso dentro de mim, mora alguém que eu nem sei quem é.




Preso aqui dentro, os outros nem imaginam quem sou.




Os outros, dentro de seus mundos respectivos, não querem saber dos outros.




Não se admira que sejamos todos depressivos...
















Dança — Lívio Abramo

Um comentário:

Felicidade disse...

minha reflexão: todos queremos saber quem somos só não estamos dispostos a nos mostrar, fica mais fácil e não dá trabalho.