"Pequena história destinada a explicar como é precária a estabilidade dentro da qual acreditamos existir, ou seja, que as leis poderiam ceder terreno às exceções, acasos ou improbabilidades, e aí é que eu quero ver" (Julio Cortázar)


quinta-feira, 8 de junho de 2017

Libertas

Madeleine Alves

Lance-se à zona de interstícios. 

Lá -
na tênue linha
entre a alínea e a lei -
desequilibre-se no desafio
entre fins e inícios.

Quede-se inerte
nos meios. 

Publique-se e cumpra-se
os desígnios da alma.

E tenho dito!

Nenhum comentário: